Comunicar à velocidade do pensamento

Comunicar à velocidade do pensamento

O nosso pensamento flui a uma velocidade estonteante. Se conseguíssemos comunicar tudo o que pensamos a metade dessa velocidade, já seria algo inédito, mas, regra geral, a transformação de pensamentos em palavras já é difícil por si, quanto mais transmitir tudo…quanto mais à velocidade a que o pensamos.

Quantas vezes ficamos engasgados sem saber como transmitir uma ideia que, na nossa cabeça, é tão clara? Por vezes dava jeito uma transmissão de pensamentos…só para termos a certeza de que, rapidamente, a mensagem chegaria à pessoa desejada da forma pretendida, sem dar lugar à possibilidade de más interpretações.

Penso imenso. Penso, penso, penso….e nem sempre é fácil verbalizar aquilo que penso. O lápis ajuda, mas, mesmo assim, muitas vezes desejava que a telepatia fosse possível. Que eficaz e rápida seria a nossa comunicação se se pudessem ler pensamentos…

Estou num desses momentos. Desejava fechar os olhos, carregar num botão e que os meus pensamentos se verbalizassem sozinhos. Desejava que o meu recetor lesse a minha mente e a entendesse, sem dar espaço a desentendimentos. As imagens e palavras soltas na minha cabeça tornam-se confusas, muitas vezes para mim própria, por isso, como poderei eu transmitir uma ideia na perfeição?

Nem sempre desejamos ou gostaríamos que nos lessem os pensamentos, mas, neste momento, sonhava ser clara como a água. Tal como há quem leia as linhas da mão, as cartas do tarot ou os búzios, eu desejava que o meu recetor me olhasse nos olhos e recebesse a minha mensagem.

Nada de palavras complexas, frases confusas ou ideias inacabadas. O pensamento é simples e assim seria transmitido. Sem possibilidade de dúvida. Sem possibilidade de engano. Sem possibilidade de mentira.

Que bom que seria a comunicação à velocidade do pensamento. Através do pensamento. Aí, eu apenas pediria “olha-me nos olhos e sabe o que eu penso”.

T.

Leave a Reply

Your email address will not be published.